• IATEL

Sobre trabalho e vida

O trabalho é uma das características da vida cotidiana humana, ou seja, o ser humano necessita criar, produzir e transformar coisas. Trabalhamos originalmente para ser e sentir-se útil, para satisfazer-se e ajudar os outros. Por isso trabalho não se resume a noção de emprego como mera necessidade financeira. No entanto, cada vez mais o trabalho deixa de ser exercício da nossa capacidade criadora, transformadora e solidária para tornar-se fonte de recurso para sobrevivência. Rotina sem paixão. A pessoa inicia a semana de trabalho pensando no domingo ou no feriado. Começa a vida de trabalho sonhando com aposentadoria. Passa a vida reclamando do que faz. Nesse contexto de sofrimento, aprende que realização profissional é obter retorno financeiro. E quanto mais, melhor! Vale tudo para vencer na vida, até mesmo humilhar, enganar e sacrificar a própria felicidade. Não interessa fazer o que gosta, o importante é ganhar bem. Em uma perspectiva contrária, quando o trabalho emerge da vontade em ser útil e feliz, naturalmente deixa de ser sinônimo de sofrimento. Haverá satisfação emocional e, inevitavelmente, as adversidades comuns do mundo do trabalho tornam-se insignificantes. A mente se ampliará e o foco transcenderá o final do mês e a aposentadoria. A competição será substituída pela autocompetição, pela vontade em se superar a cada dia, para deixar uma rica obra e não uma economia. Para no final da vida orgulhar-se de quem foi. Para no final da vida estar em paz, com a certeza de que perseguiu seus sonhos. Para no final ser importante e decisivo na vida de alguém.


(Roberto Pacheco)



5 visualizações

© 2018 por Eduardo M. Silveira.